Aba 1

    NOTÍCIAS

    Postado em 07 de Dezembro de 2020 às 17h41

    ACIC promove debates on-line sobre reforma tributária

    A ACIC defende uma reforma tributária justa, que reduza a carga tributária e a burocracia, contribua para dinamizar a economia, devolva a competitividade às empresas e restabeleça as condições de empregabilidade.

    Para promover a conscientização sobre a necessidade de uma reforma justa e simplificada, a entidade lançou a campanha "Se não for agora, será quando? Se não for provocada por nós, será por quem?". A ideia é provocar mudanças emergenciais e significativas na gestão pública, equiparando ao setor privado.

    Para ampliar os debates, serão promovidos dois encontros on-line neste mês. No próximo dia 10 terá um painel com o economista e ex-secretário especial da Receita Federal, Marcos Cintra, das 17h às 18h; e no dia 11 um debate com parlamentares do Oeste, das 8h às 09h. Participarão o senador Jorginho Mello e os deputados federais Caroline De Toni e Celso Maldaner.

    A mediação será do jornalista e historiador Moacir Pereira. A transmissão será pelo canal da ACIC no Youtube.

    De acordo com a diretora Administrativa Adjunta da ACIC e coordenadora da campanha, Luiza Utzig Modesti, a intenção é cumprir o papel da entidade de orientar os associados em pautas significativas.

    "A reforma tributária é urgente e precisa ser encaminhada o quanto antes. Com união, temos mais forças para aumentar a competitividade das empresas, gerar mais empregos, distribuir melhor a renda, tornar a economia mais dinâmica e muito mais. Acreditamos numa reforma que seja justa para todos os brasileiros, especialmente através da simplificação e eficácia".

    O sistema tributário brasileiro é um dos mais complexos do mundo. Para você ter uma ideia, segundo a Endeavor, em 168 países, bens e serviços são tributados por um imposto único. No Brasil, são cinco tributos diferentes. Além disso, o Brasil é o último colocado no quesito de horas necessárias para o pagamento de tributos, quase o dobro do penúltimo colocado, a Bolívia.

    Somente em 2019, a carga tributária foi de 33,17% do PIB, permanecendo estável em relação a 2018 com crescimento de 0,02%.

    A ACIC defende que a reforma tributária deve aumentar a produtividade e melhorar a competitividade de nossas empresas; tornar a economia mais dinâmica; gerar empregos; melhorar a distribuição de renda; e incentivar investimentos externos.


    PAINEL DE DEBATES


    Dia 10 de dezembro (quinta-feira): das 17h às 18h, com o economista e ex-secretário especial da Receita Federal, Marcos Cintra;

    Dia 11 de dezembro (sexta-feira): das 8h às 09h, com o senador Jorginho Mello, os deputados federais Caroline De Toni e Celso Maldaner e mediação do jornalista e historiador Moacir Pereira.
    A transmissão será pelo canal da ACIC no Youtube.

    Veja também

    O que preciso fazer para me tornar um Profissional de Sucesso?14/06/18 Geralmente no início da carreira, costumamos nos espelhar em profissionais que conseguiram chegar aonde queriam e, por isso, são reconhecidos pelo mercado, mencionados como exemplos a serem seguidos. Mas para passar da admiração a efetivamente seguir seus passos, conquistando o mesmo reconhecimento, é preciso subir muitos degraus... Diante disso, a pergunta que mais ronda as nossas......
    Fórum econômico do grande oeste traz Maílson à Chapecó06/02/15 Cerca de 400 empresários são esperados no 1º Fórum Econômico Grande Oeste Catarinense programado para o dia 26 de março, com início às 18 horas e término às 22 horas, no auditório do......

    Voltar para Notícias