Aba 1

    NOTÍCIAS

    Postado em 01 de Junho às 08h56

    ACIC alinha ações com os seus representantes nos conselhos municipais

    ACIC CHAPECÓ ACIC tem representação em 40 conselhos municipais Conselheiros se reuniram nesta semana para relatar iniciativas e trocar informações Explanar sobre as iniciativas e as pautas dos conselhos...

    ACIC tem representação em 40 conselhos municipais

    Conselheiros se reuniram nesta semana para relatar iniciativas e trocar informações

    Explanar sobre as iniciativas e as pautas dos conselhos municipais e de outras entidades e de que maneira a Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC) pode contribuir nos pleitos. Esses foram os temas de reunião nesta terça-feira (31) entre a diretoria da entidade e os seus representantes nos diversos conselhos. O objetivo também foi alinhar propósitos e ações de interesse da classe empresarial e da comunidade.

    O diretor de Representação em Conselhos, Willian Cezar, falou da relevância estratégica dos representantes da ACIC em 40 conselhos municipais. "A ACIC é uma entidade empresarial que discute assuntos de interesse do setor, mas também está aberta e contribui com a comunidade como um todo. A participação nos conselhos, sugerindo, ajudando, observando demandas e levando soluções é parte disso".

    Os conselheiros relataram iniciativas que contribuíram para a assinatura, neste mês, da ordem de serviço para a construção de um amplo e moderno pavilhão no Parque de Exposições Tancredo Neves, onde é realizada a Feira Internacional de Negócios, Processamento e Industrialização da Carne (Mercoagro), organizada pela ACIC; para a busca de melhorias no sistema de coleta de resíduos no município e ações no setor de saúde, segurança e abastecimento de água, entre outras.

    O presidente da ACIC, Lenoir Broch, expôs a atuação da entidade nas questões de infraestrutura, com ênfase nas ferrovias. Destacou que oito entidades patrocinaram o estudo de viabilidade técnica, econômica e ambiental (EVTEA) do ramal da Ferroeste entre Cascavel e Chapecó. "Esse estudo custou R$ 750 mil e foi doado para a Ferroeste anexar aos demais estudos do Governo do Paraná para posterior oferta em leilão para a iniciativa privada. A intenção é acelerar os encaminhamentos e a atratividade da inciativa privada em explorar todo o trecho da futura concessão, de Maracajú (MS) a Paranaguá (PR), e os ramais de Cascavel a Chapecó e de Cascavel a Foz do Iguaçu".

    Ao participar dos conselhos, a ACIC colabora na formulação de ideias e projetos para o município. "Organizamos melhor isso com a criação da Diretoria de Representação em Conselhos em 2020 e atuamos para sempre estarmos próximos e trocar informações", frisou o 1º vice-presidente da ACIC, Helon Rebelatto. Os conselheiros estão inseridos em locais nos quais são discutidos temas relevantes e tomadas decisões importantes para o desenvolvimento em diversos setores. "Essa participação é de extrema importância. É nos conselhos que podemos sugerir, planejar, colaborar e cobrar. Precisamos ser ativos com as melhorias para o município e os resultados do que se debate nos conselhos impactam na classe empresarial e em toda a comunidade", enfatizou.

    Entre os conselhos em que a ACIC possui cadeiras estão universidades, o Fórum de Competitividade e Desenvolvimento para a Região Oeste de SC, os Conselhos Municipais de Saúde, de Desenvolvimento Econômico, de Turismo, de Meio Ambiente e de Ciência, Tecnologia e Inovação, o Fórum de Resíduos Sólidos de Chapecó, o Conselho da Comunidade da Comarca de Chapecó, o Conselho Municipal de Defesa do Consumidor, a Fundação Científica e Tecnológica em Energias Renováveis (FCTER), o Verde Vida, a Credioeste e a GaranteOeste.

    Willian salientou que a ACIC acompanha o trabalho dos conselheiros e está disponível para orientar e contribuir. "Muitos assuntos que entram nas pautas das reuniões são técnicos e exigem um preparo do conselheiro. Para isso, a entidade tem uma equipe e uma assessoria jurídica que pode auxiliar no debate e nas decisões de assuntos importantes. O papel do conselheiro é fundamental, pois contribui para pensar e planejar o futuro do município, além de fortalecer a atuação da Associação na comunidade", frisou, ao acrescentar que o objetivo é somar e colaborar com Chapecó.

    Veja também

    Empresas podem destinar até 4% do imposto devido a projetos culturais20/10/20 Parte do imposto de renda devido por empresas pode virar cultura. Esse foi o tema da segunda live que o Fundo Social da FIESC realizou nesta terça (20), no canal do SESI no YouTube. A Lei de Incentivo à Cultura, também conhecida como Lei Rouanet, é a maior fonte de financiamento de cultura no Brasil, chegando a destinar R$ 1,5 bilhão para projetos da área por......
    Fortalecendo a economia local11/08/20 O município de Chapecó possui uma economia pujante e, a cada ano, fortalece os mais diversos setores, entre indústria, serviços, comércio, eventos e turismo. A pandemia provocada pelo novo coronavírus afetou a todos,......

    Voltar para Notícias