Aba 1

    NOTÍCIAS

    Postado em 09 de Setembro de 2020 às 10h53

    Tendência do setor industrial é de crescimento

    A produção agroindustrial no Brasil cresceu 1,9% entre maio e junho, de acordo com levantamento do Centro de Estudos do Agronegócio (FGV Agro). Esse foi o segundo mês consecutivo de expansão do setor e mostra que o fundo do poço da agroindústria ficou em abril. Assim como o agro, outros setores industriais estão em expansão, mesmo com a crise sanitária. O arrojo e o empreendedorismo da população chapecoense contribuem para que as indústrias busquem alternativas e continuem crescendo. As oportunidades presentes em Chapecó são relatadas pelo diretor de Desenvolvimento Industrial da ACIC, Gonçalo Coelho.

    Chapecó continuará sendo a capital da agroindústria, apesar do surgimento de novas matrizes econômicas?

    Acredito que por mais alguns anos sim, porém vejo que essa matriz vai se deslocar para a região centro-oeste do Brasil. Abundância de milho e boa logística são fatores que podem incentivar a transferência de muitas agroindústrias do Sul para aquela região. Por isso, são necessários investimentos em infraestrutura no Oeste catarinense.

    A indústria da construção civil, ao lado da agroindústria da carne, manteve boa taxa de crescimento mesmo durante a pandemia. A que se deve isso?

    A construção civil está acompanhando a tendência que tinha antes da pandemia, porém, nestes últimos meses vem sofrendo diminuição do crescimento e deve cair ainda mais. Quanto ao agronegócio a tendência é crescer frente à necessidade de alimentar o mundo, pois com ou sem pandemia as pessoas têm que se alimentar.

    Outros dois setores que também surpreendem pelo crescimento dos últimos anos são da indústria moveleira e indústria metalmecânica. Como o senhor analisa?

    São dois setores em expansão. O setor moveleiro, apesar de também ter sido afetado pela crise sanitária, tende a crescer porque as pessoas estão mais em casa e investindo em reformas. O setor moveleiro é um dos que mais gera emprego e está dentro dos dez maiores exportadores do Estado. A indústria metalmecânica em nossa região acompanha a agroindústria, sendo assim, se uma cresce a outra também. Em Chapecó floresceu uma vigorosa indústria de máquinas e equipamentos para frigoríficos que conquistou importantes mercados no Brasil e no exterior.

    Quais suas previsões e projeções sobre o setor no período pós-pandemia?

    No setor que tenho negócios a tendência é crescimento (agronegócio) devido a necessidade de abastecermos o mundo com alimentos. As cadeias produtivas da avicultura industrial e da suinocultura industrial continuarão crescendo em face da alta demanda mundial por proteínas impulsionada pela China. Nos demais setores, entretanto, é esperada uma queda em 2020 e 2021, com volta do crescimento somente em 2022.

    Veja também

    Energias renováveis – tendência que veio para ficar14/07/17 A geração de energias por meio de fontes com menor impacto ambiental e economicamente mais viável é uma tendência cada vez mais pertinente, tendo em vista o crescente aumento de emissão de dióxido de carbono (CO2), o principal gás causador do efeito estufa, e o risco de lapso do setor elétrico atual. Existem comprovadas e preocupantes deficiências......
    Relacionamento - ACIC oferece serviço de ouvidoria04/08/16 Um canal permanente e de fácil acesso para os associados poderem se manifestar, de modo a estabelecer um relacionamento democrático e transparente. Esse é o objetivo da Associação Comercial e Industrial de Chapecó......
    ACIC e parceiros adotam o projeto Marco da Paz07/07/17 No ano em que completa sete décadas, a Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC) adota o projeto Marco da Paz. O presidente Josias Mascarello anunciou que a ACIC capitaneará a execução do projeto ao......

    Voltar para Notícias