Aba 1

    NOTÍCIAS

    Postado em 07 de Julho de 2017 às 17h17

    Seminário discute oportunidades para internacionalização de empresas brasileiras

    Eventos (109)

    “Apoio à internacionalização das empresas brasileiras: Espanha como destino e porta de entrada da Europa, África e Ásia”. Este foi o tema do seminário que reuniu empresários e gestores de empresas, nessa semana, em Chapecó. A iniciativa foi do Sebrae/SC com a parceria do o Governo da Espanha por meio do Ministério da Economia e Competitividade e Espanha Exportações e Investimentos (ICEX). Foram apoiadores os Núcleos de Comércio Exterior e Logística Internacional da Acic Chapecó, Governo de SC, Unoesc Chapecó, Sicoob Maxicrédito, Facisc, Prefeitura de Chapecó, Câmara Oficial Espanhola de Comércio com Brasil, Cesce e Bolson&s.


    O evento contou com apresentação das vantagens econômicas e geográficas e as características do mercado espanhol. O foco foi as formas de apoio, subsídios e incentivos oferecidos pelo Governo Espanhol às empresas brasileiras e aos empreendedores que tenham interesse em internacionalizar e ter acesso a um mundo de oportunidades, utilizando a Espanha como destino e porta de entrada para a Europa, África e Ásia.
    Na abertura, o secretário adjunto da Secretaria de Estado e Planejamento Fábio Murilo Botelho incentivou os empresários a se desafiarem e olharem para o mercado internacional, tanto para busca de conhecimento, quanto para investimento e captação de novos clientes e fornecedores. Destacou que está no oeste justamente para tratar de parcerias internacionais. “Estamos com um grupo da Secretaria de Assuntos Internacionais e da Secretaria de Planejamento, pois coordenamos o Núcleo de Fronteiras que tem por objetivo encurtar a trajetória da entrada do milho nas agroindústrias”.
    Ressaltou, ainda, que o Núcleo de Fronteiras prioriza uma série de questões como infraestrutura do Estado, investimentos e parcerias. “Para se ter uma ideia, o Estado, através do Pacto SC, investiu mais de R$ 1 bilhão em infraestrutura de estradas e postos visando especialmente a internacionalização das nossas empresas”.


    Também destacaram a importância da iniciativa o presidente da Acic Chapecó Josias Mascarello, o diretor de incentivo ao Empreendedorismo da Prefeitura de Chapecó Artur Badalotti Smaniotto, o presidente do Fórum de Competitividade e Desenvolvimento para a Região Oeste de Santa Catarina Vincenzo Mastrogiacomo e o coordenador regional oeste do Sebrae/SC Enio Albérto Parmeggiani.
    A programação seguiu com palestra da conselheira econômica e comercial da Embaixada da Espanha em São Paulo, Ana Fornells, que abordou o tema “Espanha porta de acesso à Europa para as empresas brasileiras”. Apresentou a infraestrutura da Espanha, mencionando que três de cada cinco voos são controlados mediante sistemas de navegação espanhóis. Trata-se da maior rede de alta velocidade, depois da China e do Japão e a primeira na Europa. Além disso, 40% das concessões em infraestruturas correspondem às empresas espanholas. Primeiro operador europeio de telecomunicações integradas, a Espanha é a maior companhia do mundo em energia renovável e maior entidade financeira da zona euro.


    Ao falar das razões para investir no país, Ana destacou que a Espanha é bem conectada com o Brasil, pois conta com 46 voos diretos, os custos trabalhistas são menores, a qualificação da mão de obra é excelente, sendo que possui três das 20 melhores escolas de negócios do mundo.
    Outros aspectos estão relacionados aos custos operacionais que são favoráveis e o constante apoio à tecnologia com a existência de 80 parques tecnológicos. Há facilidades para investir, já que é o 9º País com menores barreiras do mundo, possui menor carga tributária, excelente infraestrutura, tanto de rodovias quanto aérea e marítima, além de representar o terceiro posto mundial em qualidade de vida e oferecer apoio aos investimentos.


    O evento também contou com explanação do superintendente comercial da Cescebrasil, Moacir Tosin sobre a “Ferramenta de Exportação - como auxiliar na internacionalização das empresas brasileiras” e com palestra de Alexandre Bolson, Brazillian & European Lawyer que abordou no tema “Investir na Espanha – aspectos jurídicos após a internacionalização”.


    Para Douglas Luiz Três, da Unidade de Comunicação e Mercado e gestor dos programas de internacionalização de negócios do Sebrae/SC, as micro e pequenas empresas têm condições de se tornarem exportadoras, o que proporciona segurança na estabilidade dos negócios, em caso de crise no mercado interno. “É uma estratégia de negócios que deve estar no DNA da empresa porque promove o aumento da competitividade local e possibilita outra opção de mercado para absorver a produção”. 

    Veja também

    MERCOAGRO 2016 Clínica Tecnológica fomenta melhorias no processo produtivo14/09/16 Consultoria técnica com atendimento individualizado, esclarecimento de dúvidas e apresentação de novas tecnologias são objetivos da Clínica Tecnológica, uma atração da programação paralela à Mercoagro 2016, que prossegue até sexta-feira (16), no Parque de Exposição Tancredo Neves, em Chapecó. No estande......
    Empresas podem se inscrever para o Troféu ACIC de Excelência07/11/17 Está aberto o prazo – até esta sexta-feira (10) – para a inscrição das empresas habilitadas a receber o Troféu Acic de Excelência, concedido anualmente pela Associação Comercial e Industrial......
    Feirão do Imposto reforça necessidade de reforma tributária29/10/19Ação promovida no fim de semana, em Chapecó, pelo Núcleo de Jovens Empresários da ACIC, mostrou incidência de impostos em produtos de uso popular Você já parou para pensar no quanto paga de imposto em cada produto e serviço que consome? Sabia que, atualmente, o brasileiro trabalha cerca de 150 dias ao ano somente para pagar seus tributos? Para contribuir na reflexão sobre o......

    Voltar para Notícias