Aba 1

    NOTÍCIAS

    Postado em 18 de Outubro de 2016 às 17h00

    NTIC aproxima estudantes do setor de tecnologia da informação

    Núcleos (52)

    O mercado de tecnologia da informação e da comunicação é um dos que mais cresce no Brasil e no mundo. Por outro lado, há falta de profissionais qualificados em diversos segmentos dentro do setor. Para despertar o interesse de jovens pela área, o Núcleo de Tecnologia da Informação e Comunicação (NTIC) da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC) e a Unochapecó promoveram, neste mês, um curso sobre lógica de programação através da robótica para estudantes do ensino médio.
    O professor dos cursos de Sistemas de Informação e de Ciência da Computação da Unochapecó, Marcos Antonio Moretto, e o acadêmico do curso de Ciências da Computação, Vagner Delarmelin, apresentaram algumas possibilidades de atuação na área. Foram trabalhados conceitos básicos de programação, com aplicação prática com uso de arduino e robótica.
    A coordenadora do curso de Sistemas de Informação da Unochapecó, Viviane Duarte Bonfim, enfatizou que a área de tecnologia é ampla. O profissional pode atuar em organizações de qualquer ramo ou empreender seu próprio negócio. Entre alguns setores de destaque estão o de inteligência artificial, robótica, desenvolvimento de sistemas e gestão em TI. “A universidade já pensava em trabalhar com escolas. Muitas vezes os jovens iniciam os cursos, mas têm dificuldades de entender a lógica da programação. Esse projeto é uma oportunidade de aproximar e inserir os estudantes nessa área”, explana.
    De acordo com o nucleado Marcio Muxfeldt, o objetivo é divulgar o mercado de tecnologia da informação e comunicação e despertar o interesse pela área. “Queremos mostrar as profissões do setor para os jovens e, com isso, contribuir para a diminuição do déficit de profissionais. É um mercado no qual os jovens conseguem emprego logo que se formam ou ainda durante a graduação. O mercado precisa de profissionais criativos e qualificados e também há muitas possibilidades de empreender”, argumenta.
    O mercado de tecnologia da informação e comunicação está bastante aquecido, principalmente pela popularização da internet e dos dispositivos móveis de computação, que ampliaram o uso da informática nas empresas. Conforme o estudo Mercado Brasileiro de Software e Serviços 2016, produzido pela Associação Brasileira das Empresas de Software (ABES) em parceria com a IDC (International Data Corporation), o mercado de TI no Brasil, incluindo hardware, software e serviços, aumentou 9,2% no ano passado, contra 5,6% da média global de crescimento. No ranking de investimento no setor de TI na América Latina, o Brasil está em primeiro lugar, com 45% dos investimentos, somando US$ 59,9 bilhões, seguido por México (20%) e Colômbia (8%).
    Muxfeldt enfatiza que a tendência é o mercado continuar em alta, pois cada vez mais haverá digitalização dos processos e integração das linhas de produção. A busca pela competividade, diferenciação frente à concorrência, eficiência nos negócios e produtividade em empresas de todos os setores da economia irá fazer com que a tecnologia da informação e comunicação continue a ser um setor estratégico.
    O curso é gratuito e foi promovido sem nenhum custo aos alunos. Essa foi a primeira edição, com participação de jovens do Interact Club de Chapecó. A segunda edição será em novembro, com alunos do ensino médio da escola Lourdes Lago.

    Veja também

    Sustentabilidade: pequenas ações que fazem a diferença19/06/19Prêmio ACIC/Unochapecó de Sustentabilidade reconhece iniciativas sustentáveis de empresas chapecoenses Usar matérias-primas com menor impacto ambiental, recolher material reciclável e encaminhar para destinação correta e fazer compostagem. Essas são algumas ações que podem ser realizadas por pessoas e empresas que buscam praticar ações sustentáveis. Trazer sustentabilidade para o dia a dia não demanda grandes mudanças, mas algumas......
    Feirão do Imposto reforça necessidade de reforma tributária29/10/19Ação promovida no fim de semana, em Chapecó, pelo Núcleo de Jovens Empresários da ACIC, mostrou incidência de impostos em produtos de uso popular Você já parou para pensar no quanto paga de imposto em cada produto e serviço que consome? Sabia que, atualmente, o brasileiro trabalha cerca de 150 dias ao ano somente para pagar seus tributos? Para contribuir na reflexão sobre o......

    Voltar para Notícias