Aba 1

    NOTÍCIAS

    Postado em 08 de Janeiro de 2015 às 08h57

    Movimentação de passageiros cresce 8,4% no aeroporto de Chapecó em 2014

    Mais de 420 mil pessoas passaram pelo terminal, que se aproxima da saturação e preocupa a prefeitura

    O aeroporto de Chapecó recebeu 420,4 mil passageiros no ano passado, mais que o dobro da população da cidade, que tem cerca de 200 mil habitantes. O crescimento em relação a 2013 foi de 8,4%. O movimento começa a se aproximar da saturação e a preocupar a prefeitura, que administra o terminal.


    O motivo é que ele atende a todo o Oeste de Santa Catarina, Norte do Rio Grande do Sul e Sudoeste do Paraná. Atualmente operam sete voos diários para Florianópolis/São Paulo/Brasília; Campinas-SP, e Porto Alegre, das companhias Avianca, Azul e Gol. As aeronaves são de cerca de 140 lugares.

    Para aumentar o número de voos seria necessária a homologação do pátio de estacionamento, para operar três aeronaves simultaneamente, além de ampliar o terminal.

    O prefeito de Chapecó, José Cláudio Caramori (PSD), diz que outras empresas, como a TAM, demonstraram interesse em operar em Chapecó, mas há dificuldade de rotas com os horários dos voos já existentes.

    Chapecó foi contemplada em 2012 com recursos de R$ 35,2 milhões para o projeto do novo terminal de passageiros, que teria capacidade para 500 passageiros hora. Mas o recurso não foi liberado até agora.

    Caramori disse que foi apontada a necessidade de uma readequação do projeto. O objetivo agora é tentar com o novo ministro da Secretaria da Aviação Civil, Eliseu Padilha, a liberação dos recursos. Padilha já disse que a aviação regional é uma das prioridades da pasta e o aeroporto de Chapecó está entre os 270 mapeados para receber recursos.

    Nesta semana, o prefeito estará em Florianópolis buscando apoio do governador Raimundo Colombo (PSD) para marcar uma audiência em Brasília com o ministro.

    Para o presidente da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (Acic), Bento Zanoni, o aeroporto é um dos responsáveis por alavancar o desenvolvimento recente da região.

    — Antes nós estávamos a oito, 10 horas de carro de Florianópolis, agora vamos em 45 minutos — comparou.

    Zanoni disse que a Acic está pleiteando mais voos, um deles para Navegantes, que facilitaria lideranças do agronegócio no contato com os escritórios da BRF e JBS em Itajaí. Além disso há um fluxo de turistas do Oeste para o litoral durante o verão.

    A Acic também apoia a federalização do aeroporto, que hoje é administrado pelo município, com o objetivo de internacionalizar voos de passageiros e também o transporte de cargas.

     

    FONTE: Diário Catarinense

    Veja também

    Lucro a partir da otimização do estoque05/06/14 “Apesar de ser um assunto complexo, o instrutor conseguiu utilizar uma linguagem acessível e tornar todos os conteúdos aplicáveis à realidade”, disse o comprador da empresa do ramo de eletrônica Medsy Brasil, Daniel Hubner. Há dois anos na área, Hubner disse que pretende, junto com dois colegas da empresa que participaram do curso, aplicar todos os......

    Voltar para Notícias