NOTÍCIAS

Postado em 15 de Fevereiro às 18h14

Chapecó tem potencial para investir R$ 20 milhões em leis de incentivo fiscal

  • ACIC CHAPECÓ -

Fundo Social, iniciativa da FIESC que oferece gestão de projetos sociais beneficiados por legislações de renúncia fiscal, foi apresentado para a diretoria da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC)

Redirecionar tributos federais, gerar bem social para Santa Catarina e preencher lacunas de cada região é objetivo do projeto Fundo Social, da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (FIESC), promovido por meio do Serviço Social da Indústria (SESI). Com a intenção de implantá-lo no Oeste, o projeto foi apresentado para a diretoria da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC).


De acordo com o diretor de Marketing e Relacionamento com o Mercado da FIESC, Carlos Roberto de Farias, existem em Santa Catarina mais de 2 mil empresas de lucro real que podem fazer uso da renúncia fiscal que, juntas, somam um potencial de aproximadamente R$ 200 milhões que poderiam ficar no Estado. “Em Chapecó são mais de 70 indústrias, com possibilidade de R$ 20 milhões de renúncia fiscal”, informa, acrescentando que esse número ainda pode ser ampliado com a participação de empresas de outros setores.

Farias explica que o projeto piloto foi realizado em Jaraguá do Sul e em 2017 iniciou em Joinville. “Buscamos a parceria das associações comerciais e outras entidades representativas. A partir disso, é formado um grupo de trabalho que avalia as lacunas da região”. Os projetos são elaborados pelas empresas que participarão da iniciativa. Para isso, a equipe da FIESC proporciona treinamento. “Com o Programa Capacitar, auxiliamos as empresas para escrever os projetos. Além disso, o SESI mantém uma mentoria constante para esclarecimento de dúvidas”, complementa Farias.

A consultora do núcleo de sustentabilidade da FIESC, Andressa Mongruel, esclarece que a FIESC auxilia com orientação técnica para que as empresas aportem e redirecionem recursos fiscais de maneira eficaz por meio de mapeamento de projetos sociais aptos a receber recursos, elaboração do processo de seleção dos projetos, captação de recursos junto às empresas e mecanismos de acompanhamento às empresas parceiras do Fundo. “Queremos desenvolver a cultura do uso da renúncia fiscal na pessoa jurídica e na pessoa física, direcionando esses valores que seriam destinados para pagamento de impostos para projetos que serão desenvolvidos na região”, enfatiza.

Para implantar o Fundo Social em Chapecó, os próximos passos serão definir as empresas a serem visitadas e realizar a capacitação para a elaboração dos projetos. “Iniciamos com a indústria, mas a ideia no futuro é envolver o comércio e outros setores. O Oeste precisa de mais espaço no cenário estadual e, para isso, é importante a união das entidades e lideranças. Por sua representatividade e credibilidade, apresentamos o projeto à ACIC para que seja parceira nessa iniciativa”, salienta o vice-presidente regional Oeste da FIESC, Waldemar Schmitz.

O presidente da ACIC, Cidnei Barozzi, frisa que o Fundo Social vem ao encontro dos objetivos da entidade. “Vamos socializar o projeto com toda a diretoria e faremos o possível para acelerar sua execução. É uma importante oportunidade para as empresas, pois redireciona tributos em prol do desenvolvimento local, trabalhando de maneira sistêmica e com as entidades pensando coletivamente. Com isso, o impacto social é mais significativo”.

FUNDO SOCIAL

O Fundo Social é uma iniciativa que oferece gestão de projetos sociais beneficiados por legislações de renúncia fiscal. Por meio do redimensionamento de parte de seus tributos, as organizações podem ampliar e contribuir com o desenvolvimento da sociedade e economia local. Podem fazer uso dos incentivos fiscais federais as empresas de lucro real, destinando até 9% do Imposto de Renda para Pessoas Jurídicas (IRPJ) para projetos nas áreas de saúde, esporte, cultura, idoso, infância e adolescência, por meio das seguintes leis federais: Programa Nacional de Apoio à Atenção da Saúde da Pessoa com Deficiência (PRONAS), Programa Nacional de Apoio à Atenção Oncológica (PRONON), Lei de Incentivo ao Esporte, Lei Rouanet e Lei do Audiovisual, Fundo do Idoso e Fundo da Infância e da Adolescência.

Veja também

1º Startup Day Chapecó está com inscrições abertas05/03/14 Ideias inovadoras terão oportunidade para buscar investidores e gerar novos negócios Empresas jovens ou em fase de desenvolvimento, inovadoras e criativas, com a capacidade de estabelecer um modelo de negócio que seja repetível, grande potencial de escalabilidade, ou seja, com a possibilidade de crescer cada vez mais e de forma escalonada, e que trabalham em......
ACIC alerta sobre golpes e cobranças fraudulentas19/07/17 A Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC) pede atenção redobrada no reconhecimento de cobranças fraudulentas. Empresas do município, mais uma vez, estão sendo alvo de golpes. As......
ACIC promove 2ª edição do curso de Coaching06/02/14 A ACIC está com inscrições abertas para a segunda edição do curso de Coaching – Liderando na Vida Pessoal e Profissional. A atividade ocorrerá nos dias 18,19 e 20 de fevereiro, no auditório da......

Voltar para Notícias