NOTÍCIAS

Postado em 09 de Setembro de 2016 às 17h06

Atleta olímpica conta sua história de superação em evento do Núcleo de Academias da ACIC

Eventos (50)

Kauiza Moreira Venâncio iniciou no atletismo aos 9 anos de idade. Vinte anos depois, ela conquistou o sonho de ser uma atleta olímpica. “A minha família é atleta. Iniciei com salto em altura e em 2010 mudei de prova, passando para velocidade”, relata. Nessa sexta-feira (09), a atleta contou sua história no café da manhã e bate papo com o tema “Como o esporte pode melhorar o seu negócio”, promovido pelo Núcleo de Academias da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC).
Em sua trajetória, Kauiza poderia ter participado de dois Jogos Pan-americanos, em 2011 e em 2015, mas devido a lesões não conseguiu competir. “Não desisti do meu sonho. Cada ano eu me reinventava. Treinava para ser atleta, mas nos dois últimos anos treinei para ser atleta olímpica. Para isso, saí da casa dos meus pais e troquei de técnico. Todos os treinos são muito difíceis, mas tudo é aprendizado. Não dá para desistir na primeira dificuldade. A vida de um atleta é feita de desafios, disciplina, dedicação e muito treino. Quando cheguei às Olímpiadas a avaliação é que tudo valeu a pena”, expõe.
Kauiza foi uma das representantes do Brasil nos Jogos Olímpicos do Rio 2016, na prova dos 200 m rasos feminino. A atleta do Esporte Clube Pinheiros conquistou a medalha de bronze no Campeonato Ibero-Americano 2016, a de ouro no Troféu Brasil Caixa de Atletismo e a de prata no GP Brasil Caixa, todas este ano.
A perseverança necessária no esporte foi relacionada ao rendimento nas empresas. O nucleado Luiz Felipe dos Reis explanou sobre a relação entre o rendimento no esporte e o desempenho empresarial. Segundo ele, apenas 3,5% da população brasileira pratica atividade física regular orientada em academias. “A relação da atividade física e promoção de saúde é amplamente divulgada. Nos Estados Unidos, 19% da população pratica atividade física regular, em academias. Um número impressionante levando em consideração o histórico de sedentarismo e obesidade no País. O grande boom do mercado americano se deu quando a indústria do fitness mudou o seu foco”, exemplifica Reis.
De acordo com Reis, pesquisas mostram que a prática de atividade física não só melhora a saúde, mas também aumenta a produtividade. O esporte aumenta a capacidade de concentração, diminui a ociosidade, melhora o gerenciamento do tempo e diminui custos com saúde. “Além disso, a pessoa que pratica atividade física tem mais facilidade de encarar desafios”, frisa Reis.
O coordenador do Núcleo de Academias, Julio Franco, lembrou que o grupo foi fundado em 2013. “As atividades têm foco no desenvolvimento da liderança, busca por inovações, troca de conhecimento e práticas conjuntas que contribuam para o crescimento das empresas nucleadas. A atuação em grupo, as ideias formadas e as ações tomadas são fundamentais para o desenvolvimento das academias e para o fortalecimento do segmento”, finaliza.

Veja também

ACIC promove reunião com potenciais expositores da Mercoflora 201713/02 Promover o fortalecimento e a diversificação da matriz econômica do oeste catarinense, noroeste do Rio Grande do Sul e sudoeste do Paraná. Esse é o objetivo da nova feira econômica de Chapecó – a Mercoflora 2017 – organizada pela Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC) e pelo Conselho das Entidades Empresariais (CEC). Para......

Voltar para Notícias