Aba 1

    NOTÍCIAS

    Postado em 28 de Abril às 15h15

    ACIC e FIESC discutem prioridades para o oeste

    A definição e inclusão de obras de infraestrutura de interesse do oeste catarinense no Plano Nacional de Logística (PNL 2035) foi a pauta da reunião virtual, nesta semana, de dirigentes da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC) e da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC).

    Participaram do encontro o vice-presidente regional do oeste Waldemar Antônio Schmitz e o executivo da Câmara de Transporte e Logística da FIESC Egidio Antônio Martorano, a deputada federal Caroline De Toni, o presidente da ACIC Nelson Eiji Akimoto, o vice-presidente Lenoir Broch, o diretor de relações governamentais Sérgio Migliorini entre outros diretores, o presidente do Centro Empresarial Cidnei Barozzi, o representante do Sebrae Ênio Parmeggiani, o presidente do Fórum de Competitividade e Desenvolvimento Regional Vincenzo Mastrogiacomo, além do diretor de desenvolvimento econômico e turismo da Prefeitura de Chapecó Nadir José Cervelin e representantes de parlamentares, entre outras lideranças.

    O Plano Nacional de Logística (PNL 2035) prevê o desenvolvimento da infraestrutura de transportes de cargas e de pessoas no país até o ano de 2035. A iniciativa atende a Portaria Nº 123/2020, do Ministério da Infraestrutura, como um dos elementos do Planejamento Integrado de Transportes (PIT). O PNL está em fase de consulta pública até 30 de abril no link: https://www.gov.br/participamaisbrasil/plano-nacional-de-logistica-pnl-2035.

    O PNL 2035 tem por objetivo indicar alternativas e soluções que propiciem a redução de custos, a melhora do nível de serviço para os usuários, a busca do equilíbrio da matriz de transportes, o aumento da eficiência dos modos utilizados para a movimentação das cargas e a diminuição da emissão de poluentes.

    O vice-presidente regional da FIESC Waldemar Schmitz destacou que o plano é uma oportunidade de discutir políticas públicas para viabilizar e desenvolver todos os modos de transporte (ferroviário, rodoviário, hidroviário e aeroviário) no país, além de reduzir custos com frete.

    Egidio Martorano historiou as gestões que a FIESC vem desenvolvendo junto ao Ministério da Infraestrutura para a inclusão de obras no planejamento estratégico do Governo Federal que integra todos os modais de transporte. "Estamos defendendo nossas reivindicações com dados técnicos, estudos e análises que fundamentam a necessidade desses investimentos," expôs.

    O presidente da ACIC Nelson Akimoto observou que "infraestrutura não é para dar lucro, é para desenvolver as regiões" e lembrou que o PNL prevê investimentos de R$ 480 bilhões até 2035, sendo R$ 136,6 bilhões destinados às rodovias, R$ 106,9 bilhões às ferrovias, R$ 21,7 bilhões aos portos (cabotagem) e R$ 16,7 bilhões aos aeroportos. A ACIC tem pressa em definir as obras prioritárias para o oeste para garantir que parte desses recursos seja destinada para a região.

    Akimoto relacionou que, na avaliação da ACIC, as obras de infraestrutura estratégicas e essenciais para oeste são a duplicação da BR-282, a federalização da SC-283, a revitalização das BRs 153, 163 e 158, a construção da ponte sobre o Rio Uruguai na divisa Itapiranga (SC)-Barra do Guarita (RS), a implantação da Aduana de Paraíso (SC) na fronteira com Argentina juntamente com a construção de nova ponte sobre o Rio Peperi Guaçú.

    Para a melhoria da infraestrutura ferroviária - na visão da ACIC - é imprescindível a implantação da Ferrovia Leste-Oeste (a chamada Ferrovia do Frango), do ramal da Ferrovia Norte-Sul (interligando Mato Grosso com Paraná e Santa Catarina) e da ferrovia/rodovia bi-oceânica (integrando Santa Catarina, Argentina e Chile). Outras prioridades são a construção de um gasoduto para trazer gás natural da Argentina ou Bolívia para as plataformas industriais da região e, ainda, a instalação de terminal de cargas alfandegado no Aeroporto Serafim Enoss Bertaso de Chapecó.

    A deputada federal Caroline De Toni relatou as atividades parlamentares em defesa dos interesses catarinenses e irá articular uma visita do ministro da Infraestrutura Tarcisio Gomes de Freitas ao oeste catarinense para conhecer in loco as necessidades infraestruturais da região.

    Veja também

    ACIC no Legislativo Vereadores rejeitam requerimentos e alteram leis em Chapecó21/03/19Sessão desta quarta-feira foi marcada por duelo entre base e oposição ao governo A sessão da Câmara de Vereadores desta quarta-feira (20) em Chapecó mediu forças entre situação e oposição ao governo Luciano Buligon. Melhor para a base que, em maioria, rejeitou quatro requerimentos do vereador Cleiton Fossá (MDB) que cobravam informações de atos do Executivo. Os vereadores da base do governo rejeitaram os......
    Fique atento ao Fisco; Você está preparado para o SPED?13/08/13 Diante da complexidade do assunto, o Núcleo de Consultorias da ACIC está com inscrições abertas para a palestra “Fique atento ao fisco; você está preparado para o SPED?”, que ocorrerá no dia 29 de......

    Voltar para Notícias