NOTÍCIAS

Postado em 08 de Fevereiro às 10h06

2019 inicia com otimismo pela retomada do crescimento

  • ACIC CHAPECÓ -

Nildo Pedrotti, advogado, contabilista e CEO na Recon Contabilidade, Assessoria & Consultoria Empresarial

 

 

O ano de 2018 encerrou com pretenso otimismo por parte dos empreendedores. A melhora do humor refletiu na pesquisa de Sondagem Conjuntural dos Pequenos Negócios, realizada pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), que desde junho de 2017 analisa os dados, principalmente os pequenos empresários estão mais otimistas em relação ao futuro da economia do País. Segundo fonte do Sebrae, com o novo governo, 95% acreditam que o Brasil voltará a crescer. Outros 66% já veem melhorias.

A pesquisa realizada pelo Sebrae revela que 77% das pequenas e médias empresas estão otimistas quanto ao crescimento do faturamento de suas empresas.

Apenas 3,3% dizem estar pessimistas quanto a isso. Essa mudança de humor acompanha “a mudança no governo, que já sinaliza medidas que poderão alavancar a economia, gera essa aposta no crescimento”, afirma Guilherme Afif Domingos, presidente do Sebrae.

No mesmo sentido o Banco Mundial divulgou a previsão de crescimento da economia brasileira em 2019 em torno de 2,2%, segundo informações do relatório Global Economic Prospects de janeiro, em virtude das promessas do novo governo em implementar as reformas estruturais que o Brasil tanto precisa, o que pode atrair substanciais investimentos.

O ano de 2019 iniciou sob forte expectativa da retomada da economia brasileira e deu mostras de aceleração ainda no segundo semestre de 2018, por conta do cenário político favorável, o que colaborou para chegar a uma estimativa de crescimento de 1,2%.

Para 2020 e 2021, o Banco Mundial está ainda mais otimista, projetando aceleração de 2,4% para ambos os anos.

Diante deste cenário otimista, os empreendedores são chamados a fazer a sua parte para a retomada do crescimento, desenvolvendo ferramentas de gestão e controle em suas empresas, fortalecer o planejamento das contingências, melhorar a forma de se relacionar com o mercado (clientes e parceiros de negócios) e implementar políticas de austeridade no dispêndio do seu fluxo de caixa, bem como o acesso a financiamentos para novos investimentos.

É fundamental aproveitar o momento para inovar e melhorar a qualidade dos produtos e serviços. Há algum tempo o consumidor busca a excelência naquilo que consome, já não agrada mais o meio termo, a mesmice, ele (consumidor) sabe muito o que deseja e onde buscar.

O comércio eletrônico veio para ficar e está revolucionando a forma de vender e se relacionar com o consumidor, não basta mais ter bons produtos, é necessário estar bem posicionado e visível aos olhos de seu público, do contrário, o otimismo e a expectativa que inaugurou o ano 2019 podem não ser tão bons se o empreendedor for passível e não aproveitar para surfar nessa onda, esperando que o seu produto ou serviço seja comprado ao invés dele vender.

Veja também

ACIC e FACISC capacitam coordenadores de núcleos setoriais 21/02/14 Apresentar a metodologia de condução do Programa Empreender, identificação e prospecção para melhorias, crescimento e desenvolvimento dos Núcleos Setoriais. Esse foi o objetivo da capacitação promovida pela Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC), em conjunto com a Federação das Associações......
MERCOAGRO 2014 já está em marcha05/08/13 Atualização, reinvenção e melhoria contínua da infraestrutura são iniciativas que precedem a décima edição da MERCOAGRO – Feira Internacional de Negócios, Processamento e......

Voltar para Notícias