NOTÍCIAS

Postado em 30 de Agosto de 2017 às 16h04

Situação financeira do HRO é apresentada em reunião do Conselho Deliberativo da ACIC

Outros (36)

O presidente da Associação Hospitalar Lenoir Vargas Ferreira (AHLVF) Severino Teixeira da Silva Filho participou, nessa semana, de reunião do Conselho Deliberativo da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC) e apresentou a atual situação financeira da entidade que administra o Hospital Regional do Oeste (HRO), o Hospital da Criança e o Hospital Nossa Senhora da Saúde, de Coronel Freitas. O encontro reuniu conselheiros, diretores e associados da entidade e foi conduzido pelo presidente do Conselho Deliberativo, empresário Marcos Antônio Moschetta.

Severino apresentou um comparativo entre 2005 e 2016. A população regional era de aproximadamente 1,2 milhão de habitantes e passou para cerca de 1,5 milhão de pessoas; o número de habitantes de Chapecó aumentou de 169 mil para 210 mil; o número de leitos no HRO passou de 296 para 319 e a média diária de pacientes internados de 222 para 290. O corpo clínico do hospital era de 146 médicos passou para 250 em 2016; o número de funcionários passou de 747 para 956; as internações mensais aumentaram de 1.360 para 1.749 e os atendimentos por mês no pronto socorro subiram de 6.027 (adultos e crianças) para 7.635 (somente adultos). O número de cirurgias era de 720 por mês e passou para 1.170, as sessões e consultas de quimioterapia subiram de 1.171 para 2.202 e as sessões de radioterapia de 1.501 para 1.909.

Até o fim de 2014, as receitas do hospital eram maiores que as despesas, quadro que começou a mudar a partir de 2015. No ano passado, houve déficit financeiro. “Em 2016 reduzimos o número de atendimentos em função da estagnação dos investimentos por parte do Governo do Estado. O problema é que, ao reduzir os atendimentos, aumenta o número de pacientes na fila de espera. Apesar do valor dos tributos pagos pelos brasileiros aumentarem, o retorno continuou o mesmo. Há anos os recursos não são revistos, os atendimentos aumentaram consideravelmente e, consequentemente, deixando o hospital em situação financeira muito difícil”, expôs Severino.

O presidente da AHLVF explicou que, para ser uma instituição filantrópica, é necessário ter 60% dos atendimentos realizados pelo SUS. “Atualmente, 87% dos atendimentos são pelo SUS. Porém, estamos procurando baixar esse índice para 70% devido a escassez de recursos”, explicou. Além dos serviços de saúde, Severino destacou que o demonstrativo de resultado da Associação evidencia incremento financeiro superior a R$ 11 milhões mensais na economia de Chapecó.

Alguns desafios dos dirigentes da AHLVF são ampliar o serviço de radioterapia, podendo chegar a 3.800 sessões por mês; equipar a nova ala do HRO que está em construção; desenvolver ações com apoio de entidades junto a parlamentares visando o destino de emendas individuais ou coletivas para o hospital; reconhecimento institucional na condição de Hospital Ensino junto ao Ministério da Saúde; implantação, credenciamento e financiamento para custeio dos serviços existentes e para novos serviços em alta complexidade como hemodinâmica, procedimentos cardíacos, neurológicos e vasculares; e sensibilizar representantes políticos para novas demandas.

O presidente do Conselho Deliberativo pontuou que a reunião foi importante para conhecer as dificuldades enfrentadas pela administração do hospital. “O HRO e o Hospital da Criança são fundamentais para Chapecó e região e os conselheiros precisam estar cientes da situação para propor melhorias”, frisou. Severino observou que o HRO e o Hospital da Criança prestam serviços de saúde que são referência. “Precisamos do apoio das entidades para buscar recursos para manter o atendimento. Quando uma entidade como a ACIC reivindica, o eco é muito maior”, salientou.

MELHORIAS NA ACIC

Durante a reunião, o presidente da diretoria executiva da ACIC, Josias Mascarello, relatou o andamento das reformas internas da entidade que devem ser finalizadas em setembro. Também falou sobre a organização da Efapi e a participação da ACIC e demais entidades na feira e convidou para o lançamento da Mercoagro no dia 14 de setembro, às 19h30, na cantina do Cesec. O Conselho Deliberativo aprovou apoio da ACIC para o Observatório Social e a realização de orçamento para a reforma de dois auditórios da entidade. “Estamos acompanhando as ações do Observatório Social que tem ampliado sua atuação e feito um importante trabalho de vigilância e sugestões aos poderes públicos”, finalizou Mascarello.

Veja também

MERCOAGRO 2016 Clínica Tecnológica esclarecerá dúvidas de visitantes e expositores25/07/16 Um local que funcionará como consultoria técnica, como se fosse um laboratório onde serão tratados temas de ponta, incluindo conservação de alimentos, Food Defense, alta pressão, sanidade animal, análise sensorial por meio de processos inovadores, como o nariz e a língua eletrônica. Assim será a Clínica Tecnológica, evento da......
Como vender por meio do Google11/08/17 Quando você pretende comprar um produto ou serviço costuma pesquisar no Google? Você sabia que enquanto milhões de brasileiros buscam informações no site profissionais monitoram essas ações para fazer do......

Voltar para Notícias