Aba 1

    NOTÍCIAS

    Postado em 22 de Julho de 2013 às 17h56

    Chapecó colhe resultados da Missão à Itália promovida pela ACIC

    Novos passos foram dados para consolidar a parceria entre a empresa italiana Optoi Microelectronics e vinte investidores brasileiros para a instalação, em Chapecó, de um empreendimento inédito para o Brasil: uma Packaging House, que irá oferecer serviços de design, tratamento, corte, testes e encapsulamento de chips, memórias, sensores e circuitos integrados. A parceria foi estimulada pela ACIC e é resultado da Missão que a entidade realizou à Itália em agosto do ano passado. Representantes da empresa, liderados pelo presidente a Optoi, Alfredo Maglione, estiveram em Chapecó, no mês de junho para efetivação do negócio.

    Para o presidente da ACIC, Mauricio Zolet, um dos compromissos da entidade é apoiar e estimular empreendimentos que diversifiquem a matriz econômica de Chapecó, fortalecendo uma linha de alta tecnologia que envolve pesquisa e desenvolvimento em microeletrônica, física teórica nuclear, redes, telecomunicações, agricultura e meio ambiente, entre outras áreas.

    Durante a visita, os empresários italianos apresentaram aos investidores alguns produtos que estão sendo pesquisados e testados na Optoi Microelectronics com uma estratégia de produtos inovadores de nível mundial e serão fabricados em Chapecó. “São pesquisas de ponta que envolvem descobertas do campo científico realizadas há menos de um ano e que trarão impactos na qualidade de vida da população mundial”, afirma um dos principais motivadores para concretização da parceria, o empresários Nelson Eiji Akimoto.

    Estima-se que alguns produtos estarão no mercado assim que a empresa estiver constituída, utilizando a linha de produção da Itália. O prazo para iniciar a produção em Chapecó está estimado em 18 meses após a aprovação do plano de negócio e liberação de financiamento para sua implementação.

    A Optoi Microelectronics é uma empresa Italiana da Província Autônoma de Trento, localizada ao norte do País. Ela é a detentora do conhecimento e responsável pela transferência tecnológica. Akimoto ressalta que este negócio não é apenas uma Joint Venture de uma empresa Italiana e um grupo de empresários brasileiros. “Por traz de cada uma das partes encontram-se instituições importantes que fornecem conhecimentos para a realização de uma evolução tecnológica e base segura para o seu crescimento sustentável. Podemos citar aqui as universidades da região, fundações tecnológicas de pesquisas, associações empresariais e o Poder Público”, comemora.

    Os investimentos necessários serão de acordo com a definição dos primeiros produtos a serem produzidos e serão realizados, principalmente, em equipamentos da linha de produção, Clean Room, formação profissional e treinamentos para transferência de tecnologia. A instalação física, inicialmente, será no Parque Científico e Tecnológico Chapecó@.

    Veja também

    Primeira Sociedade de Garantia de Crédito de SC trabalhará pelo desenvolvimento das pequenas empresas do oeste17/06/14 A partir de agora, os micro e pequenos empresários do oeste, extremo-oeste e noroeste catarinense têm um apoio financeiro diferenciado. Nessa semana foi empossada a diretoria da primeira Sociedade de Garantia de Crédito de Santa Catarina, a SGC Garanteoeste-SC, formada por um grupo de empresários e entidades comerciais que serão avalistas para empreendedores de pequeno porte em......

    Voltar para Notícias