NOTÍCIAS

Postado em 25 de Outubro de 2013 às 17h37

Agricultura sustentável é o caminho para o desenvolvimento no campo

A Semana SEBRAE/SC da Ciência e Tecnologia em Chapecó, que encerrou nesta sexta-feira (25), contemplou a última palestra do Seminário do Meio Ambiente, realizado pelo Projeto Centro de Educação e Cidadania Ambiental (CECA). O circuito de palestras do Seminário discutiu os desafios de Santa Catarina no Brasil de 2020 e também ocorreu nos municípios de Florianópolis e Joinville, tratando temas específicos de acordo com as potencialidades econômicas de cada região.

Os assuntos abordados na apresentação em Chapecó foram “A agricultura sustentável: destino de dejetos e resíduos das criações” e “O uso de agrotóxicos nas lavouras e reaproveitamento da água nas irrigações”. A palestra foi apresentada pelo secretário executivo do conselho estadual de desenvolvimento rural (Cederural) e coordenador do Plano Setorial de Mitigação e de Adaptação às Mudanças Climáticas para a Consolidação de uma Economia de Baixa Emissão de Carbono na Agricultura (Plano ABC), Edson Carlos de Quadras.

A efetivação do Plano ABC tem como objetivo organizar e planejar ações que adotem tecnologias de produção sustentáveis a fim de responder aos compromissos de redução de emissão de gases do efeito estufa (GEE) no setor agropecuário brasileiro. “Entre as soluções de mitigação estão a fixação de carbono (vegetação, biomassa e solos), redução de emissões de GEE e a adoção de sistemas sustentáveis. Como formas de adaptação estão a geração de novas cultivares (biotecnologia) e tecnologias, a adaptação de sistemas produtivos e comunidades, e a prevenção e redução de vulnerabilidade”, explicou o palestrante.

O Plano ABC é composto por sete programas, sendo seis deles referentes às tecnologias de mitigação, e um referente às ações de adaptação às mudanças climáticas. “As melhorias previstas pelo programa beneficiarão não apenas na sustentabilidade ambiental, mas também na reafirmação da autossuficiência produtiva. Em 1960 o Brasil era um País que importava alimentos, e, hoje, exporta para 215 países, mas com capacidade de produção para abastecer ainda mais regiões do mundo“, ressaltou.

Para o programa de Recuperação de Pastagens Degradadas, a meta apresentada é de recuperar 15 milhões de hectares, já o programa Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (iLPF) e Sistemas Agroflorestais (SAFs) pretende implementar 4 milhões de hectares. O programa de Sistema Plantio Direto (SPD) prevê a implantação do plantio direto em mais de 50% das plantações brasileiras de grãos, o programa de Fixação Biológica de Nitrogênio (FBN), que visa expandir a aplicação da fixação em 5,5 milhões de hectares além de reduzir o uso do nitrogênio de origem fóssil. O programa de Florestas Plantadas objetiva expandir a área de florestamento em 3 milhões de hectares, e o programa de Tratamento de Dejetos Animais que tem como foco ampliar o uso de tecnologias para o tratamento de 4,4 milhões de metros cúbicos de dejetos animais e o programa de Adaptação às Mudanças Climáticas, que também conta com a meta de ampliação da eficiência energética no Brasil, seja com o uso de biocombustíveis, hidrelétricas, entre outras.

Semana SEBRAE/SC da Ciência e Tecnologia

Além do Sebrae/SC, estiveram envolvidos nas ações da Semana da Ciência e Tecnologia na cidade polo do oeste, as seguintes entidades e instituições: Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC), Associação Polo Tecnológico do Oeste (Deatec), Sindicato da Indústria Madeireira e Moveleira do Uruguai (Simovale), Núcleo de Inovação e Transferência Tecnológica da Unochapecó, Sindicato das Indústrias Metalúrgicas Mecânicas e de Material Elétrico de Chapecó (Simec), Inmetro SC, Prefeitura Municipal de Chapecó, Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES), Sicoob Maxicrédito, Multi Centro Chapecó, Fundação Científica e Tecnológica em Energias Renováveis (FCTER), Instituto SAGA, Núcleo dos Veterinários do Oeste (Nucleovet), Unoesc, UFFS e Sindicato do Comércio Varejista da Região de Chapecó (Sicom).

Veja também

Junho Vermelho07/07/17 Campanha da ACIC estimula doação de sangue Todos os anos muitas pessoas têm suas vidas salvas graças à doação de sangue. Pensando na importância do doador, a Organização Mundial da Saúde (OMS) estabeleceu a data 14 de junho como o “Dia Mundial do Doador de Sangue”. Para incentivar empresas e colaboradores a aderirem......

Voltar para Notícias