NOTÍCIAS

Postado em 10 de Abril às 15h26

ACIC no Legislativo Câmara adia segunda votação do projeto que regulamenta trabalho dos agentes de saúde

  • ACIC CHAPECÓ -

Pedido de vista suspende votação por três dias para melhor análise

Um dia depois de aprovar por unanimidade o projeto 28/19 do Executivo que altera artigos da Lei Complementar 320, de 26 de novembro de 2007, e regulamenta atribuições dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate às Endemias no município, os vereadores de Chapecó adiaram, nessa terça-feira (09), a segunda votação do projeto que adequa a legislação municipal aprovada há 12 anos à nova federal sancionada no ano passado.

O novo texto altera a carga horária da categoria e amplia benefícios em casos específicos. Estudantes, pessoas com deficiência ou servidores com parentes nessas condições podem reduzir 50% da carga horária até 15 dias por ano com remuneração e até 90 dias sem remuneração, ambos com comprovação médica. Além disso, o projeto prevê indenização de transporte ao funcionário que comprovar despesas com a utilização de meio próprio de locomoção para a execução de serviços fora do perímetro urbano.

A suspensão da votação por mais três dias foi solicitada pelo vereador Valmor Scolari (PSD) que pediu mais informações sobre o projeto ao líder do governo, João Rosa (PSB). As dúvidas do vereador se referem à quantidade de servidores que precisam utilizar o veículo próprio para as visitas, o gasto previsto para a indenização, além da lista de servidores beneficiados com a carga horária especial. “Faltam essas informações para que tenhamos ciência do impacto do projeto no orçamento e no serviço prestado no município”, defendeu Scolari.

Além dessa matéria, os vereadores aprovaram em primeira votação o projeto 57/19, que dispõe sobre crédito especial e altera o Plano Plurianual do município. A proposta remaneja o orçamento da Secretaria de Assistência Social para a Secretaria de Defesa do Cidadão e Mobilidade Urbana para manutenção das atividades da Coordenação da Defesa Civil, cujo projeto de reestruturação dos serviços entrou na Casa na última semana e está em análise nas comissões. O texto do projeto 57/19 prevê para a Pasta despesa de R$ 33,9 milhões e recursos ordinários de R$ 62.601,25.

De acordo com a proposta de reestruturação da Defesa Civil, o governo vai repassar à subordinação da Pasta para a Secretaria de Defesa do Cidadão e Mobilidade, não mais à Secretaria de Assistência Social. Também cria a Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Coordec), o Conselho Municipal de Proteção e Defesa Civil (Conmpdec) e o Fundo Municipal de Proteção e Defesa Civil (Fumpdec). As medidas, segundo o governo, além de garantirem melhor estrutura e atendimento mais eficiente e célere, permitem maior integração da Defesa Civil com as forças de segurança no município, conforme também indica a Lei Federal 13.675 de 2018.

REQUERIMENTOS E MOÇÕES

Duas Moções de Apelo (68 e 69) foram aprovadas pela Câmara, ambas de autoria do vereador Cleiton Fossá (MDB). Elas solicitam melhorias imediatas na estrutura do Ceim Cantinho da Imaginação e no Centro de Saúde da Família Colônia Cella, no bairro Trevo. As proposições também pedem a construção de estrutura própria ou realocação do Ceim e ampliação do posto de saúde.

Além das moções, a Câmara aprovou oito indicações dos vereadores para melhorias na infraestrutura do município, como patrolamento, casacalhamento, manutenção de vias e instalação de faixa de pedestres e lombadas.

A sessão também aprovou requerimento do presidente Arestide Fidelis (PSB) e resolução da Mesa Diretora para licença de três dias ao vereador, 10 a 12 de abril, sem vencimentos, para tratar de interesse particular.

TRIBUNA LIVRE

A sessão dessa terça-feira também contou com a presença do Grupo de Teatro da Comunidade do Bairro Jardim do Lago, na Tribuna Livre da Câmara. O Grupo reúne jovens da comunidade para encenar peças de teatro, especialmente o espetáculo da Semana Santa, Paixão de Cristo, que envolve 150 artistas e recebe todo ano público de 10 mil pessoas. O primeiro foi em 2012 e se tornou o maior espetáculo a céu aberto de Chapecó.

Além de explanar sobre o projeto, o Grupo de Teatro solicitou apoio financeiro dos vereadores e da Prefeitura para manter os trabalhos que levam três meses de organização e ensaios e têm gastos de R$ 12 mil. O espetáculo neste ano acontece na Sexta-feira Santa, 19 de abril, no campo do Jardim do Lago.

ACIC NA CÂMARA

As sessões do Legislativo no ano estão sendo acompanhadas pela Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC). A iniciativa convida voluntários e comunidade em geral para participar das sessões e fiscalizar o trabalho dos vereadores.

 

Veja também

6º Boi no Rolete garante manutenção do Programa Viver03/09/13 Quem chegou para participar do 6º Boi no Rolete foi recepcionado pelas crianças atendidas pelo Programa Viver Ações Sociais que recitavam versos de poetas brasileiros. Uma forma singela de agradecer as cerca de 1.000 pessoas que colaboraram com o evento promovido pela entidade em parceria com o Núcleo do Jovem Empreendedor (NJE) da Associação Comercial e Industrial de......
Fortalecer a gestão empresarial para se tornar mais competitivo01/04/16 Para uma empresa sobreviver, o gestor precisa abraçar preceitos essenciais em sua administração. Liderança, estratégia e planos, clientes, sociedade, informações e conhecimento, pessoas, processos e resultados......
“Estacionando na Praça”17/05/17 Núcleo dos CFCs da ACIC orienta durante o Maio Amarelo O Núcleo dos Centros de Formação de Condutores (CFCs) da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC) está engajado no Movimento Maio......

Voltar para Notícias