Aba 1

    Postado em 28 de Abril de 2020 às 18h34

    Entidades empresariais apelam para cumprimento das medidas preventivas em Chapecó

    ACIC, CDL, SICOM e CEC pedem comprometimento da população para evitar contágio e manter setor produtivo em funcionamento

    Em coletiva de imprensa na tarde desta terça-feira (28), na Cantina Cesec, os presidentes das quatro entidades empresarias de Chapecó fizeram apelo aos seus associados e à população do município para o cumprimento das medidas preventivas determinadas pelos órgãos de saúde no combate ao novo Coronavírus. As lideranças cobram maior comprometimento dos empresários, funcionários e consumidores para evitar a ampliação do contágio no município, fator que pode reforçar o isolamento e reestabelecer o fechamento dos estabelecimentos do setor produtivo.

    Participaram da coletiva os presidentes da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC), Nelson Akimoto; da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Clóvis Afonso Spohr; do Sindicato do Comércio da Região de Chapecó (Sicom), Ricardo Urbancic; e o vice-presidente do Centro Empresarial de Chapecó (CEC), Adilson Campos. Ambos reforçaram a importância de assegurar o funcionamento dos setores para evitar o agravamento da crise que já fechou empresas, demitiu 12.580 trabalhadores e reduziu em R$ 289 milhões o movimento econômico do município, conforme pesquisa divulgada pelo Sebrae na última semana. O temor das lideranças é o de que além de provocar um possível colapso no sistema de saúde, a piora da crise pandêmica também destrua a econômica chapecoense.


    ?Agradeço ao esforço da classe empresarial que tem se dedicado a cumprir as medidas preventivas e que está sentindo na carne a dor da crise. O momento exige responsabilidade individual e consciência coletiva. Precisamos do apoio da comunidade em geral. Não é um período de férias, é uma crise que precisa de união de todos para ser superada. A saúde e a economia dependem de um cuidar do outro, porque se não tivermos colaboração em massa, teremos mais pessoas doentes e mais mortes no município?, ressaltou o presidente da ACIC, Nelson Akimoto.


    O presidente da CDL Clóvis Spohr mencionou a importância da manutenção do comércio em funcionamento, dentro das regras estabelecidas pelas autoridades sanitárias. O setor foi o mais impactado pela pandemia e teme mais prejuízos, caso o fechamento seja reestabelecido. ?Desde o primeiro instante da reabertura do comércio, os lojistas estão cumprindo o decreto estadual porque entendem que, no momento, mais importante que vender é transmitir segurança. Eles são agentes de conscientização no município. Não podemos responsabilizar o setor pelo comportamento individual irresponsável?, afirmou Spohr ao destacar que a CDL criou um canal de denúncias para receber informações de descumprimento das medidas preventivas. ?Obedecer às regras de higiene e isolamento não é meramente um apelo, mas obrigatoriamente uma necessidade de todos. Fechar novamente o comércio e os setores produtivos seria catastrófico?, alertou.


    O Sicom também lançou um canal para denúncias com objetivo de reforçar a responsabilidade de todos no processo de retomada da saúde e da economia. Segundo o presidente, Ricardo Urbancic, os setores precisam de sustentabilidade para sobreviver à crise e o eventual fechamento das atividades pode provocar perdas irreparáveis. ?Todas as entidades empresarias participam do comitê de gestão de crise no município e em nenhum momento houve pressão acima do normal para a abertura dos estabelecimentos em detrimento da saúde da população. Nos prontificamos desde o início a colaborarmos no processo de enfrentamento e estamos aqui pedindo o esforço e o comprometimento de todos para mantermos em pé a saúde e a economia de Chapecó?, frisou Urbancic.

    O vice-presidente da CEC, Adilson Campos, reforçou a preocupação do setor com a manutenção das micro e pequenas empresas que estão com dificuldades para pagar as despesas diante da queda abrupta da receita e não sobreviveriam a um novo período sem atendimento. ?Precisamos que toda a população tome mais cuidado, que evite aglomerações, siga as recomendações de higiene e uso de máscaras. A saúde e a economia do município dependem disso. Nós já sentimos na pele o caos do fechamento das atividades econômicas e não queremos sentir novamente?.


    Os canais para denúncias de descumprimento das regras de isolamento no município são (49) 9 9118-6675 (WhatsApp do Sicom), (49) 3319-4300 (WhatsApp comercial da CDL) ou contato@cdlchapeco.com.br e (49) 3321-2818 (WhatsApp da ACIC). A população também pode ligar para a Polícia Militar no telefone 190.

    Veja também

    Interesses individuais X interesses coletivos30/03/20 Odair Balen Diretor de Relações Sociais e Ambientais da Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC) Gosto muito de ler. De preferência, bons autores. Estou aproveitando esse período de isolamento para reler Augusto Cury e me lembrei de uma das primeiras reuniões da diretoria da ACIC, quando estava começando a crise e percebia-se......
    Fundo Garantidor da ACIC disponibiliza recursos para empresas06/04 Financiamentos podem ser feitos por associados nos valores entre R$ 10 mil e R$ 70 mil. Iniciativa é uma das dez medidas da entidade para enfrentamento da pandemia neste ano. Disponibilizar recursos financeiros aos associados com facilidades de prazos e......
    ACIC.On Line promove palestras gratuitas para empresas27/03/20Primeira videoconferência será nesta sexta-feira (27), às 16 horas A Associação Comercial e Industrial de Chapecó (ACIC) lançou uma nova ferramenta para contribuir com os empreendedores no enfrentamento ao novo Coronavírus. Serão feitas lives com palestras em diferentes temas. A......

    Voltar para (Contra Coronavírus)